Planejamento e controle da produção (PCP)


Uma fábrica de estruturas metálicas corresponde, de um modo geral, a uma instalação fixa, relativamente simples e de grande flexibilidade, podendo realizar simultaneamente uma série de operações específicas.

O porte da fábrica irá depender da capacidade de produção desejada, podendo ser constituída por uma única sessão, no caso de pequenas instalações, onde serão realizadas todas as operações ou constituída por múltiplas seções, no caso de médias e grandes instalações, onde as diversas etapas do processo estarão associadas a um determinado setor.

Com a definição do projeto estrutural se inicia o processo de fabricação, que passará antecipadamente pelo planejamento e controle da produção (PCP). O início desta etapa ocorre paralelamente ao estudo de viabilidade e seu desenvolvimento continua até o início efetivo do contrato. A etapa de PCP está voltada para a logística do processo, cujo sucesso está atrelado aos seguintes pontos:

  • sequência de montagem
  • limitações de canteiro
  • interface com obras civis
  • segmentação operacional do empreendimento
  • fluxo de caixa do cliente

Com base nesta logística, o PCP otimiza-se o uso dos recursos de fábrica (físico x financeiro) e administra-se as cargas de fábrica, executando a gestão simultânea de vários projetos. Em sequência, é definido o fluxo de fabricação envolvendo estudos de métodos e processos, bem como gabaritos, programas para máquinas CNC e documentação pertinente aos processos, sendo observados os aspectos técnicos, de normalização, da qualidade; a racionalização do processo fabril, dos componentes e da matéria-prima.

 


Veja outros artigos em nosso site